jusbrasil.com.br
28 de Março de 2020
    Adicione tópicos

    Tempero familiar sustenta negócio de família em Goiás

    Empreendedora transforma mistura de sucesso criada pelo avô em negócio rentável

    Agência Sebrae de Notícias
    há 6 anos

    Goiânia - Receita de tempero criado por José Batista Guimarães, de 87 anos, mais conhecido como Vovô Zeca, virou investimento para a família. A neta Susana Régia Guimarães Bessa, de 36 anos, aproveitou a receita para vencer dificuldades. Ela juntou sal, alho, cebola, pimenta e noz moscada para empreender, acreditando na qualidade do Tempero do Zeca, bastante popular em Mineiros (GO), município a 433 km da capital.

    Susana conta que o avô comprava 60 kg de sal para produzir o tempero, tudo manualmente: o descasque e cortes do alho e cebola, a mistura, preparo e embalagem. Logo, Zeca parecia não ter mais tanta força física para a atividade. No entanto, já tinha uma clientela formada, principalmente em uma frutaria em Mineiros, que revendia o produto. Meu avô abriu mercado para nossa família eternizar o sabor de seu tempero. Muita gente me perguntava onde encontrar o tempero, pois não tinha mais na prateleira.

    Estava ali, na mesa de sua casa, a receita para transformar a mistura de sucesso do avô em uma oportunidade de negócio. Desde 2010, quando Susana se formalizou como microempreendedora individual, ela produz o Tempero do Zeca. Mudamos apenas a quantidade, já que a clientela expandiu para donas de casa, restaurantes e mercados.

    Atualmente, Susana fabrica 700 kg da receita por mês, vendidos a R$ 7 o quilo. A renda bruta mensal, de aproximadamente R$ 5 mil, é reinvestida no negócio. Em local anexo à casa da mãe, onde mora, ela produz temperos em estrutura adaptada, com descascadora e moedora (alho), freezer e balança digital. As instalações facilitaram muito, mas precisava melhorar processos.

    As ações do programa Negócio a Negócio, desenvolvido pelo Sebrae em Goiás, começaram a auxiliar a produção do Tempero do Zeca. Depois que uma agente de orientação do programa fez um diagnóstico das necessidades do empreendimento, Susana decidiu investir na produtividade, nova embalagem e melhorar o layout do produto.

    Antes embalado em um saquinho plástico, o tempero passou para um baldinho plástico, com lacre, além de nova etiqueta. Isso estimulou as vendas e os pedidos aumentaram em 50%, lembra. Além disso, a própria formalização ajudou. Sem registro, os mercados não podiam comprar nossa fabricação. Susana se prepara atender À demanda crescente, garantindo condições para fabricar mil kg de tempero por mês. Com as orientações do programa do Sebrae, consegui otimizar horários, facilitar embalagem e valorizar a imagem do produto.

    Serviço:

    Informações à Imprensa:

    Agência Sebrae de Notícias (ASN Goiás): (62) 3250-2268

    Oficina de Comunicação: (62) 3225-4899

    Tempero do Zeca

    Local: Mineiros (GO)

    Programa Negócio a Negócio

    Regional Sudoeste do Sebrae Goiás: (64) 3606-1800

    Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)