jusbrasil.com.br
28 de Março de 2020
    Adicione tópicos

    Amapá realiza Seminário Tecnológico da Panificação

    Objetivo é repassar informações sobre os principais temas do setor, estratégias de competitividade e avanços da inovação tecnológica

    Agência Sebrae de Notícias
    há 7 anos

    Macapá - A panificação se configura atualmente como um dos seis maiores segmentos industriais do país. Segundo a Associação Brasileira de Indústria de Panificação (ABIP), a participação do setor na cadeia de produtos alimentícios é de 36,2%; e, na indústria de transformação, esse percentual é de 7%.

    A fim de apresentar esses dados e repassar informações sobre os principais temas do setor de panificação, estratégias de competitividade e avanços da inovação tecnológica do setor, o Sebrae no Amapá, em parceria com a Associação dos Panificadores de Macapá e Santana (Aspams), Sindicato dos Panificadores (Sindpanc) e Casa do sorveteiro, realizam nesta quarta-feira (5), o 1º Seminário Tecnológico da Panificação do Amapá. Serão apresentados temas como a Norma de Regulamentação (NR12) do pão francês, inovações tecnológicas e tendências de lojas.

    Segundo a gestora do projeto Panificação Profissional no Amapá, Nelma Pires, o seminário levará aos empresários o que há de mais novo no setor. Segundo pesquisas da ASPAMS, no estado do Amapá, existem aproximadamente 600 micro e pequenas empresas de panificação, sendo que a maior concentração está na capital Macapá e no município de Santana. Desde 2008, o Sebrae apoia, investe e incentiva o setor, que é considerado o segmento que mais gera empregos diretos no estado, cerca de cinco mil.

    Para o presidente da Aspams, Joaquim Neto, atualmente o setor vem incorporando novas iniciativas de fabricação, comercialização de produtos e realização de serviços. Hoje, as panificadoras do estado têm inserido em seus empreendimentos novos nichos de mercado como serviços de refeição, cafés, bufê e lanches, explica. Ele ressalta ainda que embora o setor viva um momento de crescimento, ainda é possível identificar algumas carências e entraves, principalmente na falta de mão de obra qualificada, baixo conhecimento sobre as normas regulamentadoras e falta de visão estratégica.

    Serviço:

    Sebrae no Amapá

    Unidade de Marketing e Comunicação: (96) 3312-2832

    Central de Relacionamento: 0800 570 0800

    Agência de Notícias: www.ap.agenciasebrae.com.br

    Portal Sebrae: www.ap.sebrae.com.br

    Twitter: @sebraeap

    Facebook: /sebraeap

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)